thumb-medicamentos-antigripais1

Medicamentos antigripais são desaconselhados

01 dezembro 2016 Link Original

Os antigripais visam combater vários sintomas da gripe e constipação, mas a sua utilidade é duvidosa.

Os antigripais combinam várias substâncias ativas, incluindo anti-histamínicos, descongestionantes, paracetamol ou ácido acetilsalicílico, vitamina C e cafeína. Falamos de medicamentos bem conhecidos, como o Cêgripe e o Ilvico N, entre outros.

Em geral, podem ser comprados sem receita médica, mas não são recomendados, por diversas razões:

  • têm vários princípios ativos, logo o risco de efeitos adversos é maior, sem aumento de eficácia;
  • podem incluir uma substância contraindicada para o paciente, que pode tomá-la sem se aperceber;
  • existe a possibilidade de sobredosagem, se tomar outro medicamento com um princípio ativo presente no antigripal;
  • se o doente não apresentar todos os sintomas que o fármaco trata, acaba por tomar medicamentos sem necessidade;
  • a dose de certas substâncias é inferior à recomendada. Algumas combinações incluem, por exemplo, um miligrama de clorofeniramina, quando um adulto deve tomar quatro miligramas;
  • há ainda os que contêm substâncias sem eficácia comprovada, como a vitamina C.

A solução é tomar medicamentos individuais para cada sintoma. Se tiver febre, por exemplo, tome paracetamol ou ibuprofeno. Caso sofra de alergias, veja com o seu médico se precisa de um anti-histamínico. As dores de garganta, em geral, aliviam com chá morno, limão e mel. Se for mais prático, pode recorrer a um anestésico, como a benzocaína.

 

Recordamos ainda a seguinte informação:

Informação Gripe – USF Serra da Lousã

Gripe, Proteja-se – DGS / SNS

E ainda o artigo já publicado:

Tenho Gripe, e agora?

Inscrição de Utentes Esporádicos – 2017

Utente “esporádico” é todo o cidadão, utente do SNS, que se encontre transitoriamente a mais de 30 km da sua USF ou UCSP em que esteja inscrito e que tenha um problema de saúde que não caia no âmbito da urgência/emergência médica mas que requeira cuidados inadiáveis.

  • Utentes inscritos nos Centros de Saúde dos concelhos que distam a menos de 30 km da Lousã: Centros de Saúde de Coimbra, C.S. de Miranda do Corvo, C.S. de Poiares e C.S. de Góis, devem dirigir-se aos seus Centros de Saúde, para aí serem atendidos.

 

Os utentes esporádicos, serão inscritos para atendimento* em vaga e horário disponível na agenda médico/enfermeiro na USF que esteja escalada para esse mês.

  • USF Trevim Sol: janeiro, março, maio, julho, setembro e novembro;
  • USF Serra da Lousã: fevereiro, abril, junho, agosto, outubro e dezembro.

 

Inscrição esporádica de Familiares diretos (pais, filhos):

  • Os utentes “esporádicos” que temporariamente (não superior a um mês) residam com utentes inscritos numa das duas USF, deverão fazer a sua inscrição nos médicos e enfermeiros de família das respetivas famílias.

 

Lousã, 30 de Dezembro de 2016
Os Coordenadores das
USF Trevim Sol
USF Serra da Lousã


* Dar resposta organizada às situações agudas do foro dos Cuidados de Saúde Primários e outras situações que necessitem de continuidade de cuidados de enfermagem (exemplo: pensos, injetáveis, controlo terapêutico, entre outros) ou médico. Prazo máximo de resposta, entre as 8h e as 19h45 dos dias úteis.

 

Documento ofical: Esporádicos informação geral