Conselho Geral da USF Serra da Lousã : 28 de Janeiro de 2017

Decorreu no passado dia 28 de janeiro de 2017,  o conselho geral da USF Serra de Lousã, cujo resumo se apresenta para conhecimento publico.

 

 

ELEITOS OS NOVOS ÓRGÃOS DA USF PARA O ANO DE 2017

Último mandato (anual) do DR. João Rodrigues

 

O Conselho Geral da USF, reuniu dia 28 de janeiro, no Museu Prof. Viana de Lemos na Lousã para analisar o ano de 2016, eleger os seus órgãos para 2017 e programar os seus instrumentos de trabalho.

O Coordenador da USF eleito por 14 votos favoráveis e um voto branco, é o Dr. João Rodrigues que confirmou que será o seu último mandato como Coordenador da USF.

Para o Conselho Técnico, foram indigitados a médica, Joana Fernandes e o Enfermeiro, Fausto Cardoso.

Podem consultar a composição dos “outros órgãos de apoio” ou  “Núcleos Facilitadores”, onde se destaca, pelo enorme simbolismo, a organização do nosso 10º Aniversário, pretendendo-se envolver o poder local e a nossa população na semana de 13 a 19 de novembro.

  (mais…)

checkup2

Conceito de “Check-Up”

As consultas de “rotina” integram um conjunto de actividades preventivas, que podem ir desde um exame auxiliar de diagnóstico a um simples conselho do médico de família e/ou enfermeiro de família, englobando um conjunto de atitudes:

  • Aconselhamento sobre dieta, exercício físico, álcool, tabaco, outras drogas, stress e prevenção de acidentes;
  • Avaliação regular do peso e tensão arterial;
  • Vacinação;
  • E se necessário, análises clínicas ou outros exames auxiliares de diagnóstico.

O “check-up” indiscriminado caiu em desuso nos países desenvolvidos pela sua escassa utilidade. Na USF SL, numa consulta médica e/ou de enfermagem será avaliada a sua história clínica e familiar, feita a observação física e ponderados um conjunto de atitudes, tendo em conta o sexo, idade, história pessoal e familiar de cada doente, surgindo depois a necessidade ou não de exames.

No quadro abaixo estão indicadas as acções preventivas que devem ser efectuadas a adultos saudáveis, sem queixas e sem factores de risco, e a periodicidade com que devem ser realizados.

Versão da USF Serra da Lousã, janeiro de 2017

Avaliações a fazer na consulta

Frequência e Idade de início de avaliação nos adultos

PREVENÇÃO DE DOENÇAS CRÓNICAS

Hábitos tabágicos(1) Sempre que oportuno em maiores 18 anos
Peso(1) A cada 2 anos  em maiores 18 anos
Hábitos alimentares(1) A cada 2 anos  em maiores 18 anos
Hábitos alcoólicos(1) A cada 3-4 anos  em maiores 18 anos
Hábitos exercícios físicos (1) A cada 2 anos  em maiores 18 anos
Osteoporose(2) Densitometria óssea única, a mulheres maiores 65 e homens maiores de 70 anos

PREVENÇÃO DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES

Tensão arterial(1)(3) A cada 2 anos após os 18 anos
Colesterol(2) A cada 5 anos, homens maiores de  40 e mulheres maiores de  50 anos
Diabetes(5) glicémia em jejum cada 3 anos, a partir dos 45 anos
Aneurisma da aorta abdominal (se fumador)(3) ecografia abdominal única, homens entre os 65-75 anos

PREVENÇÃO DO CANCRO

Próstrata(1)(3) Não existe consenso internacional para a realização de rastreio com PSA
Colo do útero(1)(3)(4) Mulheres cada 3 anos após duas citologias anuais normais; 25-64 anos
Mama(1)(3)(4) Mamografia em mulheres cada 2 anos dos 50 – 69 anos
Intestino-cólon(1)(3)(4) Periodicidade depende do exame; 50-74 anos

VACINAÇÃO

Vacina tétano(2) Vacinação aos 10, 25, 45, 65 anos …. (10/10 anos)
Vacina gripe sazonal(2) Anual em maiores 65 anos

Os seguintes exames não estão recomendados por rotina (“check-up”):

Rx tórax

Análises à tiróide

Endoscopia digestiva alta

Análises ao fígado

Electrocardiograma

Análises ao rim

Hemograma
 

Os exames auxiliares de diagnóstico, quando não usados de modo correcto, podem ter efeitos secundários negativos para a saúde da própria pessoa.

 

Referências:

(1)Royal Australian College of Family Practitioneres

(2)Direcção Geral de Saúde

(3)United States Preventive Services Task Force

 

(4)Plano Oncológico Nacional, Ministério da Saúde

(5)American Diabetes